#EstagioDeFerias - Casa de Leite, por Ana Flávia Morais

Nessas férias pude realizar um dos meus sonhos profissionais: realizar um estágio na Casa de Leite. Esse sonho teve início no final de 2017, quando por um acaso fiquei sabendo da existência da fazenda através da divulgação de um evento em que seus proprietários seriam palestrantes. No mesmo instante, assistindo ao vídeo manifesto da empresa, soube que tinha um novo objetivo para o ano seguinte: conhecer de perto o que eu assistia através da tela. Algumas portas se abriram e comparecer ao tal evento em Curitiba tornou-se uma realidade, graças a ajuda de pessoas a quem sou muito grata. Foi lá que tive a oportunidade de conhecer Bárbara e Fernando, os proprietários da Casa de Leite. E assim o sonho foi tomando forma. Mantivemos contato e a ideia do estágio foi sendo amadurecida. Muitos empecilhos apareceram nesse meio tempo, mas mantive firme a vontade de tornar esse desejo real e a Casa de Leite abraçou a ideia comigo, com o mesmo empenho. Foi graças a essa colaboração mútua, que no dia 31 de julho eu adentrava os portões da fazenda.

 

A experiência foi incrível. Escolhi a Casa de Leite por ver que o que eles vendem não é apenas o leite em si. É muito mais do que isso. O que a fazenda entrega é um conceito, preocupado com o bem-estar, humano e animal, com a sustentabilidade da cadeia, do início ao fim, e com o romantismo de ações muitas vezes tomadas como banais. É um negócio conduzido de forma inovadora, onde a criatividade é estimulada, as ordens são substituídas por conversas e o jeito de ser, diferenciado, não é temido, mas abraçado. Era tudo isso que eu esperava vivenciar no estágio e não poderia ter saído mais satisfeita. Fiz parte da rotina da fazenda, aprendi muito sobre a condução e gestão de tarefas, do negócio como um todo. Esse aprendizado será muito valioso para o trabalho de gestão que venho desenvolvendo com a equipe Uflaleite na Fazenda Palmital, da UFLA.

 

Tentei também deixar algo que pudesse ajuda-los, como forma de agradecimento. Ajudei na criação de alguns protocolos visuais, tema que a fazenda trabalha muito bem, e acompanhei de perto as atividades do bezerreiro. Sempre recebi estímulo por parte do gestor, Fernando, e tinha autonomia para criar e desenvolver as ideias que iam surgindo. Outro diferencial imenso é a equipe Casa de Leite. As pessoas são a alma do negócio e ter o pessoal engajado faz toda a diferença. Aprendi demais com cada um deles e o trabalho se torna extremamente prazeroso quando temos pessoas assim ao nosso lado. Agradeço também pela atenção e a delicadeza de cada ação, da estadia às caronas e os almoços.

 

No meio do estágio, outra oportunidade sensacional surgiu. Graças a ela hoje estou participando de um curso de gestão de fazendas leiteiras, outro sonho que estou realizando. Muita coisa boa aconteceu num tempo muito curto e percebi que essas oportunidades todas tinham alguns pontos em comum, dos quais eu destacaria: iniciativa, perseverança e empenho. Nem sempre as oportunidades vêm prontas pra nós, às vezes é preciso garimpa-las.  E mesmo quando elas vêm até você, precisamos de proatividade e ação para que elas se tornem reais, de fato. Além disso, muitos problemas podem se interpor entre você e o seu objetivo, e é preciso perseverança para não deixar que o sonho morra no caminho. E é com empenho que fazemos valer a experiência. É dar o seu melhor para aproveitar a oportunidade conseguida e retribuir o que recebeu de alguma forma. As relações benéficas são assim, o que chamamos de “ganha-ganha”, onde ambas as partes se beneficiam. Tenho tentado meu máximo para fazer valer esse conceito.

 

Por fim, a palavra final que gostaria de destacar é gratidão. Sou extremamente grata à todas as pessoas envolvidas nessa caminhada, minha orientadora Marina, ao Marcelo e a Ana da Agripoint, Fernando, Bárbara e todo o time da Casa de leite, ao professor Paulo Machado, Henrique, Sandro e a equipe da Clínica do Leite, e todos que me apoiaram e contribuíram para que eu vivesse essa experiência.

 

E um recado que deixo para todos que desejam fazer estágio, ou que tenham qualquer outro objetivo que pretendam alcançar: sigam esses preceitos, corram atrás do que vocês querem, insistam, não deixem os contratempos serem maiores que a vontade de vocês e deem o seu melhor para fazer valer a oportunidade, retribuindo da melhor forma que puderem. Essas experiências engrandecem não só o nosso lado profissional, mas desenvolvem e muito o que somos como pessoa.

 

Essa postagem faz parte da série #EstagioDeFerias, na qual os alunos que trabalham com a Prof. Marina escrevem suas experiências com estágios realizados nas férias. O objetivo desta série é evidenciar a importância de se adquirir experiências práticas, no mundo real, para complementar a formação acadêmica. Visite o site com frequência para conferir outras histórias como esta.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • LinkedIn Social Icon

© 2017 por Marina Danes.

logo lattes.jpg